Mundo parou para ver o milésimo gol de Pelé

Acervo - Estadão

19/11/2019 | 07h17   

Três páginas do jornal foram dedicadas exclusivamente ao gol marcado pelo craque em 1969

Um pequeno passo para um atleta. Um gigantesco salto para o esporte. Nunca um gol foi tão aguardado. E talvez nenhum outro tenha sido tão festejado. Não só pelos torcedores do Santos, como também pelos adversários e todos os demais admiradores do futebol no mundo inteiro. O feito inigualável do maior craque da história do futebol naquela noite de 19 de novembro de 1969 jamais seria alcançado por outro atleta. O milésimo gol da carreira de Pelé ocupou três páginas inteiras do Estadão do dia seguinte, que descreveu cada detalhe do gol, da festa e dos bastidores. Reveja a cobertura histórica.

Pelé em 2012 com com a notícia de seu milésimo gol em 1969.

Pelé em 2012 com com a notícia de seu milésimo gol em 1969. Foto: Eduardo Nicolau/Estadão

> Veja o jornal de 20 de novembro de 1969

Página do Estadão sobre o milésimo gol de Pelé.

Página do Estadão sobre o milésimo gol de Pelé. Foto: Acervo Estadão

Página do Estadão sobre o milésimo gol do Pelé.

Página do Estadão sobre o milésimo gol do Pelé. Foto: Acervo Estadão

Página do Estadão sobre o milésimo gol de Pelé.

Página do Estadão sobre o milésimo gol de Pelé. Foto: Acervo Estadão

Página do Jornal da Tarde com o milésimo gol do Pelé.

Página do Jornal da Tarde com o milésimo gol do Pelé. Foto: Acervo Estadão

Charge de Biganti na edição de 19/11/1969

Charge de Biganti na edição de 19/11/1969 Foto: Biganti/Estadão

Anúncio publicitário comemora o feito de Pelé

Anúncio publicitário comemora o feito de Pelé Foto: Acervo Estadão

Veja também:

> Apito do milésimo gol de Pelé está preservado em Recife

>50 anos do milésimo gol

> A despedida de Pelé em fotos exclusivas

> Pelé também é o rei das propagandas

> O gol mais bonito e imaginado de Pelé

> Fotos históricas: o casamento de Pelé

> Pelé, Miss Brasil e Éder Jofre

> Pelé e os Trapalhões

# Assine |  # Licenciamento de conteúdos Estadão

# Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | instagram